Boletins

  • Cadastre-se e receba nossas novidades:
  • Notícias
  • Subsídios pedagógicos
  • Eventos
  • Associado

Notícias

Tolerância e respeito

Segunda-feira, 27 de novembro de 2017 - 17h05min

Em tempos de tanta intolerância religiosa, promover o debate de forma edificante pode ser a forma de ampliar a compreensão sobre a vida e promover o respeito entre diferentes culturas. E esses valores se tornam fundamentais na adolescência, uma fase marcada por questionamentos e descobertas. Quanto mais experiências positivas, construtivas e valorosas o adolescente tiver, maiores serão as chances de que isso se transforme em atitudes concretas em uma sociedade em crise. E neste momento tão cheio de novidades, o Ensino Religioso nas escolas surge como um grande aliado dos pais.

De acordo com Mário Renato Longen, professor de Ensino Religioso do Colégio Bom Jesus, a espiritualidade, a princípio, não precisa estar relacionada à ideia de religião. Ela está, sim, voltada para o cuidado com a vida. “O cuidar de si mesmo, o observar e ‘curtir’ coisas boas. Uma boa música, um bom livro, um cinema com os amigos, uma tarde com a família, uma olhada para o lado e percebemos o quanto somos felizes, o quanto temos a agradecer e aproveitar. A espiritualidade humana precisa ser cultivada. Não observamos mais um pôr ou um nascer do sol. A espiritualidade pode estar presente em uma oração, uma música, um abraço, um desejo de ‘Paz e bem’, enfim, em tudo aquilo que é bom e que ajuda o ser humano a viver melhor”, afirma Mário.

Sobre a importância da escola no debate e na reflexão sobre a tolerância religiosa, Mário afirma que conhecer o diferente abre diversas possibilidades de novas descobertas e experiências sem que o adolescente deixe de lado sua identidade, o seu jeito de ser. “O termo ‘debate’ pressupõe oposição de opiniões, quando na verdade deveríamos não marcar as diferenças, mas valorizar as semelhanças e compreender as diferenças como normais e as semelhanças como possibilidades de um relacionamento amigável e respeitoso entre aqueles que são, por natureza, diferentes, mas não opostos”, afirma o professor. Para ele, a família é o espaço do diálogo e a convivência pode fazer enorme diferença. Vale deixar um pouco celulares e computadores de lado para um tempo de diálogo e de intimidade uns com os outros.

Projeto Virtudes

No Colégio Bom Jesus, há o “Virtudes e Atitudes”, por meio do qual professores elaboram atividades que vão além de doações a instituições sociais. Ele leva à reflexão. “Trata-se de cuidarmos da vida com as virtudes necessárias a todos os seres humanos: diálogo, fraternidade, confiança, respeito, união, perseverança, amor, humildade e outras”, conta Mário.

Por outro lado, na área de Ensino Religioso, os alunos do colégio estudam as diversas tradições com seus ensinamentos, valores e ética. Assim, os alunos têm a oportunidade de conhecer e refletir sobre ensinamentos importantes para a vida de cada um e também para toda a sociedade. Para Mário, todas as civilizações têm exemplos de líderes que conseguiram acrescentar ensinamentos sobre o respeito e a dignidade. “Precisamos mostrar a história de vida de pessoas que lutaram pela dignidade humana, em diferentes tempos e realidades”, finaliza o professor.

Fonte: G1

voltar
encaminhe
comente
imprima