Boletins

  • Cadastre-se e receba nossas novidades:
  • Notícias
  • Subsídios pedagógicos
  • Eventos
  • Associado

Espaço Pedagógico

Chico Xavier com a Turma da Mônica

Sexta-feira, 12 de janeiro de 2018 - 18h34min

Vinte e cinco de vários ensinamentos de Chico Xavier, que viveu em Uberaba/MG, foram transformados em um livro com a Turma da Mônica, no objetivo de levar os exemplos do líder espírita às crianças, independente da religião ou crença.

Segundo os escritores Luís Hu Rivas e Ala Mitchell, a produção de “Chico Xavier e seus ensinamentos” durou, aproximadamente, um ano, e teve três etapas: a concepção do projeto, onde foram selecionados 25 ensinamentos do médium; depois as entrevistas com o filho de Chico, Eurípedes Higino, e companheiros do espírita; e, por último, a avaliação do conteúdo da Maurício de Sousa – que foi aprovado.

“Após o sucesso dos outros livros, eu e o Luís achamos que era a hora de aprofundar um pouco mais sobre o legado da doutrina espírita do Brasil pelo mundo afora. Então, nada melhor que apresentar o médium Chico Xavier, que foi tantas vezes reconhecido como um exemplo de caridade para o povo brasileiro. O Maurício de Sousa e sua equipe aceitaram na hora e ficamos muito felizes com isso”, contou Ala Mitchell.

Conforme o escritor Ala explica, no livro a Turma da Mônica faz um piquenique no parquinho e convida o primo do Cascão, chamado André. Na conversa, Cebolinha fica desconfiado que Dorinha tem superpoderes, porque ela consegue identificar coisas sem usar a visão. Então, André começa a apresentar este nobre personagem [Chico Xavier], que possui não só o sentido de se comunicar com o além, mas também a sensibilidade da humildade, da disciplina, da paciência e do amor com o próximo.

Luis Hu conta que Chico Xavier ficava até de madrugada psicografando e um gatinho chamado Banjo mordiscava sua mão, e as pessoas achavam que era inconveniente o que o animal fazia; mas o gatinho estava cuidando de Chico, como se fosse um aviso para ele parar, orientado pelos amigos espirituais.

“Esta lição transformamos em uma história do livro, mas com a Magali e seu gatinho Mingau. A partir disso, começamos a fazer um jogo entre as situações de temática de cunho moral e valores cruzando com os personagens da Turma da Mônica”, explicou.

Fonte: G1

voltar
encaminhe
comente
imprima