Diversidade religiosa na educação espanhola: o ensino religioso em questão

Nas sociedades contemporâneas, a presença da diversidade religiosa é uma questão indiscutível, motivo, muitas vezes, de intolerância, discriminação e segregação. A Espanha, país culturalmente marcado pelo catolicismo, possui um desafio histórico quanto ao reconhecimento e respeito das diferenças religiosas no sistema educacional, tarefa que, com os processos de globalização e imigração acentuados nas últimas décadas, se ampliou e complexificou. Desta forma, este artigo visa identificar as concepções de ensino religioso predominantes na educação primária e secundária da Espanha, bem como a sua forma de organização, analisando temáticas e conteúdos curriculares e suas (des)conexões com uma laicidade de reconhecimento e os valores intrínsecos ao direito à diferença e à liberdade religiosa em espaços públicos escolares. A metodologia adotada é predominantemente bibliográfica e documental, em que os pressupostos teóricos tomam por base as contribuições de Viñao Frago (2014) e Taylor (1998). E, serão utilizadas informações obtidas em entrevistas realizadas com pessoas que atuam ou vivenciam o ensino religioso na atualidade. Consideramos que o modelo de oferta deste componente curricular no sistema educacional espanhol dificulta o reconhecimento e respeito da diversidade religiosa, especialmente de estudantes pertencentes às religiões não cristãs, ou que se declaram sem religião. Limita, desta maneira, o desenvolvimento de uma educação democrática e inclusiva, que toma a diversidade religiosa enquanto elemento de aprendizagem e formação ética e cidadã, ao possibilitar o (re)conhecimento das diferentes religiões, a partir de pressupostos éticos, filosóficos e científicos.

Autores: Adecir Pozzer / Racquel Valério Martins
Palavras-chave: Diversidade religiosa / Educação na Espanha / Ensino religioso / Reconhecimento
Editora: Editora Universitária Champagnat
Ano de edição: 2021