Sou fascinado pela vivência da história. Por mais preocupante e sofrido que seja, este contexto pandêmico, por exemplo, é muito interessante para ser analisado historicamente. A análise fica muito mais rica quando levamos em conta o sofrimento interior explicitado pelas pessoas. A pandemia tornou menos incomum a explicitação de assuntos que muitas vezes são considerados do campo da intimidade. Vamos pensar sobre isso?!!?

POR QUE?

É muito comum agora ver as pessoas se perguntando sobre o porquê da pandemia e de tantas mortes. Não vão em busca do porquê científico, que é razoavelmente conhecido, mas sim em busca de um motivo maior que, além de explicar, justifique a dor e as perdas. Na busca desta motivação, corre-se o risco de encontrar-se o vazio. O vazio simbólico ou vazio da alma, é um problema psicanalítico que pode afetar a saúde mental e o equilíbrio espiritual com repercussões religiosas.

O MEDO

Como, para a maioria, não existe resposta pronta para quem busca uma explicação metafísica que justifique tantas mortes e adoecimentos, os indivíduos tendem a vivenciar algum tipo de luto. É um luto sem os rituais culturais que lhe dariam densidade e que beberiam dos eufemismos culturais da Vida diante da morte. É um luto “branco”, contemporâneo, desencantado. Ele deriva do medo de perder a motivação de viver. Tal processo emocional deve ser acompanhado por parentes e amigos, pois precisa de cuidados, médicos e espirituais.

A VACINA SIMBÓLICA

É possível prevenir esta situação arriscada, também evocando as grandes narrativas míticas, simbólicas e arquetípicas da cultura ou de grupos sociais específicos. No caso, arquétipos, por exemplo, ligados à amorosidade e a motivações profundas para viver são diversos e permitem a identificação do indivíduo com um ou com mais de um deles. Cito o próprio Jesus de Nazaré e os personagens bíblicos Noé, Jó e Jonas. Em muitos casos, a simples citação destes nomes – sagrados, para quem tem a adesão – representa Esperança.

PREENCHER O VAZIO

Seja qual for o tipo de apoio que podemos e devemos oferecer, o risco do vazio simbólico deve ser enfrentado como algo importante e muito relevante. No vazio, o indivíduo pode desenvolver até ideações que levem a se prejudicar a si mesmo… Preencher os horários da agenda e os espaços da alma, é uma busca individual com bastante espaço para a solidariedade coletiva. Em muitos momentos, a solidão espiritual se máscara. Observe profundamente quem está próximo e, se for o caso, estenda a mão até [email protected]  Nem que seja para tomar a decisão de buscar ajuda. A Vida agradece!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *