COMMODITIE CIDADÃ

É muito conhecido o fato de que os grandes negócios do mundo viraram commodities. Não se costuma perceber, porém, que as grandes bandeiras de luta também viraram uma espécie de commodities sociais. Os avanços em Direitos Humanos para gênero, ecologia, nacionalidade, etnias e infância são alguns exemplos desta pressão cidadã.

DIVERSIDADE E MERCADO

Quando os primeiros ecologistas começaram a agir, foram tidos como “romântico”… Hoje, o valor de mercado de um produto pode variar conforme a adesão ou não da empresa a salvaguardas para preservação ambiental e social. Quem, há 30 anos, sabia que isto chegaria a este ponto? Com a Diversidade Religiosa vai ocorrer o mesmo processo de: luta, acatamento e ações afirmativas.

S.O.S. CORPORAÇÕES

Ouso dizer que uma das próximas commodities sociais que serão formatadas pelo setor B2B, – ou a próxima franquia “informal” do Terceiro Setor – será o conjunto genericamente chamado de Diversidade. Se já não o é, aliás! É isso mesmo: Diversidade incide no mercado e este mercado pode e deve ser algo positivo e construtivo. É possível até que algum padrão tipo um ISO que inclua as diversidades venha a surgir.

ONDE FICARÁ A RELIGIOSA?

De momento, as principais diversidades parecem assim: (1) Diversidade de Gênero, a que mais avança no Brasil de hoje, (2) Diversidade Nacional, em demanda diante do populismo e das guerras civis pelo mundo, (3) Diversidade Étnica, que tem hoje a maior densidade desde a Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1947 e (4) Diversidade Religiosa, que perpassa todas as outras em termos culturais e que está em ascensão. A demanda por ela está atrelada à Cultura de Paz e ao Cuidado Espiritual.

QUEM VAI CUIDAR?

Para que uma empresa ou um governo possam estabelecer ações a partir de decisões dentro da Diversidade Religiosa e por ela, vai ser preciso e aconselhável ter profissional gabaritado para isso. Obviamente, o cientista das religiões é o profissional indicado. Os setores acadêmicos da área que perceberem esta e outras oportunidade desde já, sairão na frente. Quem se habilita?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *