Faz-se necessário dialogar cotidianamente sobre a contribuição do negro nas sociedades, analisando os diferentes processos históricos e refletindo acerca da relevância dos movimentos de luta e resistência em defesa dos direitos essenciais.

Identifica-se que a mistura étnica, as danças, as festividades, a religiosidade, a culinária e demais aspectos que foram sendo incorporados a cultura brasileira possibilitaram territórios pluriculturais, representados por muitas diversidades.

No entanto, as sequelas da escravidão, da tortura, da discriminação não se apagaram, por isso é preciso compreendermos o passado a fim de não cometermos os mesmos erros.

Nesse sentido, educadores catarinenses da área do Ensino Religioso e dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental desenvolveram inúmeras práticas pedagógicas com os estudantes objetivando a conscientização e adoção de atitudes que permitam o respeito e o bem viver entre as diferentes pessoas e culturas.

Apresentamos algumas imagens e parabenizamos os professores e estudantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *